Desmamar o bebê | Portal Se Joga

Desmamar o bebê

22.Mar.2017

Vida de mãe | Amamentação

Sempre fiquei pensando em como seria o dia que ia desmamar o Pedro, desde o início ele pegou mamadeira além do peito, mas nunca dormia sem o aconchego do peito.

A ideia era desmamar o Pedro logo após ele completar 1 ano de idade, mas isso acabou acontecendo duas semanas antes. O Pedro já vinha dando sinais que não queria mais, não procurava durante o dia, só queria de noite para dormir, além disso começaram as mordidas! Ai!!!

Mesmo quando ele começou a morder, continuei insistindo, então um belo dia conversei com ele, sim, com ele de igual para igual. Contei que estava pensando em desmamar, mas que eu queria que fosse algo tranquilo para nós dois e que iria respeitar a vontade dele, falei isso olhando para aqueles olhos de jabuticada mais lindos do mundo.

O Pedro ficou me olhando enquanto eu explicava que achava que estava na hora, não imaginava que eu ia sentir tanto em desmamar. No começo eu achava um saco dar de mama, não achava nada demais até ele fazer 2 meses e começar a interagir comigo, e então cada dia que passava ia me apaixonando mais por aquele momento nosso, tão nosso, só nosso!

Toda noite durante 1 ano eu chorei, sim, isso mesmo! Chorei de emoção, de alegria, de gratidão de ter o Pedro alí nos meus braços de sentir aquela maozinha molhada de suor e quente pegando nas minhas costas, no meu rosto, no meu cabelo, de ver aqueles olhos olhando para mim. Eu não pensava em mais nada, só ficava alí contemplando aquele momento e agradecendo a Deus.

Quando veio na minha cabeça que eu NUNCA mais ia amamentar o Pedro naquele dia eu pirei, chorei com ele no meu colo já dormindo, fiquei ali chorando quieta pensando que o tempo tinha passado muito rápido e que o Pedro já não era mais um bebê. 

Pedi para Nossa Senhora me dar sabedoria e forças porque me vi perdida, caiu a ficha que aquela ligação forte e única não teria mais, acho que algumas mãe vão me entender.

Confessei para o Pedro que não sabia faze-lo dormir se não fosse no peito, mas falei para ele que íamos descobrir juntos outra forma de continuarmos com aquele afeto e amor sem ser no aconchego do peito.

Então depois daquela conversa sincera, passaram-se três dias e o Pedro não quis mais e a partir daquele dia entendi e respeitei.

A cada noite descobrimos uma maneira de faze-lo dormir. Tem dias que é cantando e fazendo cafuné, tem dias que é dando tapinhas no bumbum, tem dias que ele quer colo e assim vai.

Estou adorando essa nova fase, estamos descobrindo muitas coisas juntos e o Maurinho está podendo participar mais, está sendo muito bom para os três!

Fica aqui o meu apoio à todas as mães que querem e que podem esperar para desmamar, por mais que as pessoas palpitem na sua vida, essa decisão tem que ser sua e do seu filho.

Aproveite cada momento com ele porque o tempo passa muito rápido e tem coisas que só o nosso coração sabe dizer e quando vocês acharem que é a hora, não deixem de ter essa conversa, a gente acha que os bebês não entendem, mas eles entendem sim e sentem como está o nosso coração. Se estiver calmo, tudo vai acontecer naturalmente e em paz para vocês dois.

Deixo aqui registrado esse momento tão maravilhoso e que para sempre estará guardado no meu heart

Um beijo

Paula.



Paula Stecca Stefan Segamarchi

Mãe do Pedro, casada com Mauro. Escrevo aqui e adoro, pois posso compartilhar um pouco da minha vida de casada, maternidade e filhos! Adoro cozinhar e passar as receitas pra vocês. Amo cachorros! Gosto de viver a vida intensamente e curtir a minha família e os amigos.
Email: paula@portalsejoga.com.br

Você também pode gostar!

Envie um Comentário!

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS AS NOVIDADES SOBRE PARCEIROS, PRODUTOS E PROMOÇÕES EXCLUSIVAS:






Todos Direitos Reservados 2017