Meu pedido de casamento (e uma reflexão sobre a vida) | Portal Se Joga

Meu pedido de casamento (e uma reflexão sobre a vida)

02.Set.2015

Relacionamentos | Vida a dois

Bom dia pessoal! Hoje vou contar pra vocês como foi meu pedido de casamento. Pensei bastante antes de escrever este post, pois, não queria muita exposição mas é impossível não dividir este momento tão feliz com vocês, que me acompanham desde o comecinho. Bom, pra situar melhor vocês, vou "começar do começo", rs. Eu e o Dalmo estamos juntos há dois anos. E, acreditem ou não, foi um namoro arranjado, rs! Temos grandes amigos em comum que, um dia, tiveram a brilhante ideia de promover um encontro nosso num show da dupla Jorge e Mateus. Depois de muito relutar e pensar "isso vai dar errado!", ambos concordamos em ir, afinal, estávamos solteiros e não tínhamos nada a perder. Só que esse show foi cancelado e o encontro não aconteceu. Só que de tanto me falarem dele, ficou aquela curiosidade, sabe? Pensei: "agora quero conhecer esse menino!". Pedi pra uma amiga que trabalha com ele, falar pra ele me adicionar no Facebook (hahahaha). E ele adicionou! Bastou três dias de conversa pra ele me chamar pra tomar uma cerveja no CEAGESP, na hora do almoço (já gostei da iniciativa!) e eu fui na maior cara de pau! Nunca tinha visto ele na vida, mas esses amigos em comum estariam lá, então topei. Gostei dele desde a primeira olhada, e ele diz que foi recíproco! Depois de muitas cervejas, combinamos de ir no sertanejo a noite com minha turma de amigos. Ele disse que ia, eu não acreditei muito mas ok...e não é que a noite ele aparece na frente da balada, sozinho, só pra me encontrar!? Quase morri! E então ficamos pela primeira vez. Desse dia em diante, nos encontramos e ficamos quase todos os dias, até que, um mês depois, ele me pediu em namoro. Fofo demais, eu nem sabia que ainda se pedia em namoro e confesso que amei. CD Uma das nossas primeiras fotos como "namorados".   Durante nosso namoro, o  casamento sempre foi um tema que conversamos muito. Sabíamos desde o começo que queríamos ficar juntos. E expressávamos isso um ao outro, sempre. Afinal, não importa o tempo que estamos com alguém, a gente sabe quando é A pessoa. Mesmo tendo certeza, eu enfrentei muitos medos e dúvidas. Passei pela fase de "que medo de dar errado", depois pela fase "ah,  tá bom cada um na sua casa, se melhorar estraga", até que um dia comecei a sentir falta dele os dias que não dormíamos juntos, sabe?  Acho que é normal sentir essas coisas, né? Eu vinha de um divórcio, fiquei um ano solteira e com menos de dois anos de namoro, já estava quase "casada" de novo. Por isso, tenho certeza de que o fato da gente sempre conversar MUITO sobre o assunto, com muita tranquilidade, naturalidade e sem cobranças, o fato de sempre pesar prós e contras, ser BEM realista em relação as nossas decisões, foi crucial para eu perder esse "medo". E ele sempre, sempre, sempre respeitou meu tempo. Sempre senti no fundo do coração que queria casar com ele, estar com ele todos os dias, ter filhos, viver junto. Só tinha medo de concretizar isso. Como nós dois moramos sozinhos, moramos praticamente juntos em duas casas, rs, dá pra entender? E, então, diante dessa situação de querermos estar junto um do outro, de dividir o espaço, a comida, as compras e quase as contas, decidimos que ele viria morar em casa. E, quando isso acontecesse, faríamos um almoço pros nossos pais e irmãos e depois uma festa pros amigos. Tudo bem informal, sem cerimônia, tudo a nossa cara. Quando completamos dois anos de namoro, agora em agosto, resolvemos comemorar. Fomos passar uma noite no hotel Fasano Boa Vista. Nunca, jamais imaginei que, naquele dia, seu seria pedida em casamento. Vou tentar contar, mas adianto que foi tanta emoção que não sei nem como escrever, rs! Chegamos no hotel, conhecemos tudo, e logo fomos nos arrumar pra jantar. Tomamos um aperitivo na varanda, ficamos conversando normalmente, e fomos pro restaurante. E no decorrer do nosso jantar, que até então seria um simples jantar, no meio de um assunto aleatório, resolvi mudar de assunto e falei: "Vamos falar do nosso casamento?" Ele respondeu, "Vamos!". Na mesma hora, ele tirou a caixinha do bolso e disse: "Casa comigo?". Naquele minuto, meu mundo parou. Perdi a fome, parei de ouvir as pessoas ao redor. Só conseguia pensar que aquele era um momento tão feliz, tão íntimo e tãonosso, que minha vontade era sair daquele restaurante pra ficar agarrada nele! Claro que eu disse sim!!!! camila e dalmo Não teve foto, não teve auê. Foi exatamente do jeito que tinha ser: NOSSO. Nós dois, do nosso jeito. Algo que nunca ninguém vai tirar da gente. Não dá pra explicar...fiquei procurando palavras e formas de contar o que eu senti, mas foi tão surreal, foi uma mistura de emoções tão inexplicáveis, que simplesmente não consigo traduzir aqui. Essa foto aí de cima, é do dia seguinte porque na hora do pedido mesmo, a gente só queria saborear cada minuto daquele momento!!! Fiquei muito, mas muito emocionada. Chorei muito de felicidade, de emoção. E ele foi perfeito. Escolheu um anel maravilhoso, escolheu o momento certo...e sem que eu desconfiasse de nada! Eu realmente não esperava! Aliás, nunca criei expectativa alguma em relação ao pedido, apesar dele sempre falar que, na hora certa, iria me pedir em casamento. E o mais incrível é que, mesmo já tendo sido casada, um nunca fui pedida em casamento (como diz minha terapeuta, "emblemático", isso, né?!). Então, nunca tinha experimentado essa sensação de ser pedida em casamento. E posso dizer que foi maravilhoso! Agora, sei que estão curiosos pra saber como vai ser. Nada mudou em relação aos nossos planos. O primeiro passo será morarmos juntos. Quando isso acontecer, faremos um almoço pras famílias. Já a festa, estamos pensando em algo a tarde, com um belo de um pagodão maravilhoso, gente querida, clima descontraído e muito amor. Quando vai ser? Não sabemos ainda. Quando der! Sem cronogramas, sem stress, sem regras. Muito a nossa cara, muito o nosso jeito, muito o nosso amor! Aproveito pra agradecer TODOS os recadinhos que recebi por e-mail, comentários aqui no blog, Facebook e Instagram, mensagens pelo snapchat, inbox. Ufa! É carinho demais, vocês me deixaram muito feliz com tantas manifestações. camila   Espero que tenham gostado do post! Além disso, espero que minha história inspire vocês, meninas! É que eu tenho muitas amigas (reais e virtuais), que passaram pelo mesmo que eu e que sempre me falam que se inspiram em mim. Não quero me gabar de nada nem me exibir, pelo contrário. Quero mostrar que, mesmo passando por momentos difíceis (uma separação, o fim de um namoro, divórcio, etc...), não podemos deixar de viver! Imaginem só se eu tivesse recusado o convite do Dalmo pra ir no CEAGESP aquele dia? Eu estava morrendo de vergonha - não conhecia ele, tinha mais um monte de gente na mesa que eu não conhecia, tinha conversado com ele pelo Facebook umas 3 vezes só - mas fui! Fui porque eu não tinha simplesmente nada a perder...e assim conheci o amor da minha vida! Então, PERMITAM-SE viver! Saia, conheçam pessoas, façam novas amizades. Aproveitem pra se conhecer! Pra aprender a ficar sozinha e gostar disso. A se amar antes de amar alguém. A se perdoar, a não se cobrar, permita-se curtir cada minuto da vida. E principalmente, aproveite se permitir SER FELIZ, porque a gente MERECE MUITO! Estou muito feliz em partilhar esse momento aqui no blog =)

Camila Stecca Stefan

Sou publicitária, amo festas e amo viajar! Moro junto com meu noivo Dalmo, por quem sou apaixonada, e além do Portal Se Joga, sou proprietária da Dois Quartos Conteudoria, uma produtora de conteúdo. Instagram: @camilaste | Snapchat: camilaste1
Email: camila@portalsejoga.com.br

Você também pode gostar!

Envie um Comentário!

Camila Stecca Stefan
2016-01-25 15:17:00

Minha querida, muito obrigada pelo seu carinho! Eu lembro de você, sim. Feliz em te ver por aqui novamente e feliz com os votos de felicidade. Beijo grande!

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS AS NOVIDADES SOBRE PARCEIROS, PRODUTOS E PROMOÇÕES EXCLUSIVAS: