Padre - o fim da história | Portal Se Joga

Padre - o fim da história

14.Mai.2010

Planejamento | Cerimônia

Amigas, primeiro quero agradecer toooodas vocês que mandaram dicas e contatos de padres, reverendos, pastores, rabinos e etc. Obrigada mesmo, de coração, fiquei super feliz com a ajuda de vocês.

Enfim, vou tentar resumir um pouco a história.

Eu vou me casar fora da igreja e tanto eu, minha família e o padre que ia assistir* a missa sempre soubemos que isso é proibido pelas leis da igreja católica. Por esse motivo, combinamos que o "nosso" padre faria apenas uma benção porém com as características de uma missa normal de casamento.

Tudo bem, vivemos felizes para sempre até algumas semanas atras, quando o "nosso" padre foi falar com o padre responsável pela paróquia da região onde vou casar (Porto Feliz) para assuntos relacionados a documentação e o mesmo diz ao meu padre que ele não poderia fazer o ritual todo da missa de um casamento na fazenda pois aquela cerimônia toda só pode ser realizada na igreja.  Teria que ser uma benção simples, sem cortejo (lágrimas), sem daminhas (mais lágrimas), sem na saúde e na doença (muitas lágrimas) ou seja, cadê o casamento?!?. E como o meu padre é extremamente correto, ele nos disse muito gentil e delicadamente que não se sentiria a vontade para realizar a cerimônia, ainda mais sem ter recebido a devida autorização.

Longa pausa para o enfarto.

Voltando...eu respeitei e entendi perfeitamente a posição do meu padre, porém entrei em parafuso, afinal faltam 4 meses pro casamento e todos os padres do mundo já tem compromisso nesse dia. Ou quase todos.

Começou a saga e a mega mobilização de amigos, familiares e vocês queridas leitoras!!! Liguei pra milhares de padres, celebrantes e afins. Ninguém podia. Consegui um reverendo (que fez o casamento da Fer Floret do Vestida de Noiva), ele foi super solícito, tinha a data só que o casamento ficaria registrado na Igreja Presbiteriana e minha mãe, por sermos católicos, não gostou muito da ideia.

Na tentativa de conseguir mais uma vez a autorização do padre de Porto Feliz, o próprio acabou nos dando uma solução. Na fazenda existe uma capela de uso particular. Se registrarmos a capela e abri-la uma vez ao mês para uma missa pública, o casamento poderia ser feito lá. E foi isso que fizemos. Além de prestar um bem à comunidade, vamos ter a oportunidade de reunir a família com mais frequência para assistir missa juntos (com todo o respeito, porque não falou antes?)

Com isso, o "nosso" padre lá do começo aceitou realizar a missa da forma tradicional, com todo o ritual que estamos acostumadas e com o qual imaginamos e sonhamos em passar um dia.

No fim das contas:
  • o padre de Porto Feliz registrou a capela e permitiu o casório;
  • o nosso padre, agora com autorização, vai realizar a missa na fazenda;
  • um terceiro padre, de uma paróquia que frequentamos em Sorocaba, vai fazer a documentação;
  • cereja do bolo: o nosso casamento ficará registrado na Capela de São Roque que éééé....a capelinha da fazenda!!!
Como disse a Fernanda, passamos por poucas e boas mas tudo dá certo no final.

Camila Stecca Stefan

Sou publicitária, amo festas e amo viajar! Moro junto com meu noivo Dalmo, por quem sou apaixonada, e além do Portal Se Joga, sou proprietária da Dois Quartos Conteudoria, uma produtora de conteúdo. Instagram: @camilaste | Snapchat: camilaste1
Email: camila@portalsejoga.com.br

Você também pode gostar!

Envie um Comentário!

Camila Stecca Stefan
2010-05-15 16:12:25

Obrigadaaaaaaaaaaaa queridas!!!!
Beijão

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS AS NOVIDADES SOBRE PARCEIROS, PRODUTOS E PROMOÇÕES EXCLUSIVAS: